quinta-feira, 5 de abril de 2007

Bifrost

Arco-Íris
celeste sinfonia de cor
sobre um fundo cinzento

Como um traço ...
curva que mão firme
riscou com lápis multicolores
Ponte para o céu
estrada ladeada de escudos
de heróis há muito mortos

E fina ...
como um fio de navalha
do qual cair
significa a morte

Quantos exércitos por ti marcharam
na sua última caminhada?
Para um campo de batalha
onde não há guerra
onde a luta, para eles, acabou

No céu cinzento de chuva.


(1987)

2 comentários:

courbet disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
arics disse...

fizeste-me lembrar...
vi o último à coisa de 3 ou 4 dias, já não via um arco-iris... olha nem sei, é mesmo verdade. só sei que dei por mim a cheirar a chuva, a ver aquele tom amarelado do sol e o cinzento carregado das nuvens contrastando com as 7 cores primaveris.
Se calhar por estarmos tão fartos de lutar todos os dias, muitas vezes deixamos fugir estes momentos de paz... o arco-iris pode bem ser esse o momento.

nice post ;)