sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Ora bolas

Só hoje me dei conta de que já passou mais de um mês desde o meu último post.
A verdade é que tenho andado bastante ocupada, entre o trabalho e a família - e isso tem precedência sobre o lazer (que inclui andar por aqui). Não é que eu não goste de cirandar pelos vossos blogs e ir actualizando este com as coisas que me vão passando pela moleirinha. Mas a família vem sempre em primeiro lugar; e, quer queira quer não, precisamos de €€ para quase tudo.

Muita coisa aconteceu neste intervalo, comigo e decerto convosco. O Luís Pingu ganhou a corrida à Antárctida (e aí agradeço aos que tiveram conhecimento do projecto por este cantinho e votaram nele) e eu caí no terrível vício de gerir uma quinta online - sei que boa parte de vocês sabe do que falo ;) - enquanto outra(s) pessoa(s) conseguiram algo que queriam muito. Sobre este ponto não posso ainda divulgar mais nada a pedido da própria :D mas garanto que quando tiver autorização para falar do assunto farei aqui uma festa ...

Até breve!

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Life is a game

Sempre gostei imenso de jogar Tetris.

Embora possamos antever a próxima peça não a podemos escolher e temos que a posicionar da melhor forma em relação ao que já lá está, libertando o écran de complicações (a.k.a. peças mal encaixadas).

No início as peças demoram imenso a surgir* e despachamo-las com rapidez, clicando nas teclas que as façam descer mais depressa. Depois é que são elas. Surgem cada vez mais depressa e torna-se difícil antever a seguinte, encaixamo-las conforme dá e depois passamos as jogadas seguintes a limpar a borrada que fizemos. A velocidade aumenta vertiginosamente e a páginas tantas deixamos de ser capazes de corrigir as bodegas ou colocar o raio das peças no sítio devido. E estoiramos.



Parece mesmo a vida real, não parece?

* ai, adolescência, adolescência ...

Magia

A minha soulsister, Mag, ofereceu-me este belo selinho:

Com a devida "autorização", não faço o agradecimento no Arco-Íris uma vez que se destina apenas aos frutos das minhas convulsões sinápticas "criativas" (vá, parem de rir, sim?). Mas este é o cantinho das minhas divagações, dos desabafos, das tonteiras, onde agradeço os mimos que me dão e os distribuo a seguir, onde falo das trilhentas coisas que me passam pela moleirinha, sejam sapatos, barcos, lacre, cera, couves ou reis ... ou mesmo cones de sinalização, pronto.

Portanto, para dar cumprimento ao desafio, eis as questões:

1) Música mágica: "Who wants to live forever", Queen

2) Filme mágico: Serendipity, pois então!

3) Viagem mágica: Paris ou New York - como só conheço uma delas tenho que visitar a outra para comparar ;)

4) Maquilhagem mágica: Errmm ... pois. Não é coisa que use muito, de facto. O que não dispenso é um bom corrector de olheiras, um lápis de sobrancelhas e um khôl/eyeliner como o Luminelle Duo (bronze doré/rose irisé); se estiver para aí virada uso o Lèvres Fix'Intense (bâton-pincel + gloss). Tudo da Yves Rocher.

Bom, agora a parte complicada: escolher cinco blogs "mágicos" a quem repassar o selo.
And the award goes to ... (tchan tchan tchaaannn)
* Misteriosa atracção, da Miss Glitering;
* de luz e de sombra, da Luz;
* Coração de Amores (Im)Perfeitos, da Diana;
* Um mundo de sonhos, da Fadinha da Sombra;
* Destilado, da Princesa (des)Encantada;
* A minha nuvem, da Nuvem.

Estes são os blogs que me despertam o lado sonhador; outros fazem-me rir ou acordam-me para coisas que às vezes me passam ao lado. Todos, no entanto, são Blogs de Primeira. A todos, obrigado por fazerem parte do meu dia-a-dia :)

P.S. Eu sei, deviam ser cinco premiados e pus seis; e ?
P.P.S. Não concordo com a atribuição deste prémio ao Arco-Íris, mas o que se poderia esperar de alguém que acredita em banshees e leprechauns? Não faz mal, sis, adoro-te na mesma!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Coisas e loisas

Há blogs em que tudo é lindo e cheio de cores bonitas, em que só se fala de coisas agradáveis, engraçadas ou doces (incluindo receitas).

Outros optam por ser do mais do contra que há, não gostam de (quase) nada, destilam pessimismo e posts aguçados.

Alguns mais parecem (pelo que me contam) o twitter*, já que pouco falta para falar de quantos golos de água beberam nessa manhã ou quantas vezes o gato foi ao caixote de areia.

Outros limitam-se a desabafar, seja qual for a cor do que vai na alma dos seus autores. Abrem-nos uma janelita, não para o seu dia-a-dia mas para o que de facto lhes interessa ou (des)motiva, partilhando alegrias e tristezas sem detalhes desnecessários e sem nos dar a sensação de sermos paparazzi de uma vida anónima.

Para mim, estes últimos são, de facto, Blogs de Primeira e podem encontrá-los na minha lista de leituras do lado direito. Foi exactamente um desses que me fez uma oferta bem fresca ...

Obrigada, Antígona. :) Espero que gostes tanto da oferta como eu gostei deste selo fresquinho.

Uma sugestão final ... se acabar o gelo podemos ir à Antárctida e cravar ao Pingu um icebergzito. Dividido entre todos acho que dá para termos bebidas frescas até ao fim deste Verão.

P.S.
1) Não uso o twitter; pelo que me contam aquilo parece-me um voyeurismo pegado.
2) O Luís "Pingu" Monteiro continuava ontem em primeiro lugar da votação. Ajudem-no a chegar à Antárctida - só assim conseguimos ter a quem cravar um iceberg.
3) Gosto de quebrar regras que não prejudiquem ninguém. Portanto, este prémio fica à disposição dos meus leitores e dos Blogs de Primeira que costumo seguir. Levem-no e refresquem-se :D

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Antárctida - 'bora lá e sem parar em Madagáscar!

No blog do Nuno Markl (o link está ali do lado esquerdo) fiquei a saber da iniciativa do Luís "Pingu" Monteiro - ir à Antárctida, como representante nacional, em nome de milhares de bloggers.
Fiquei fã da causa - acho que Portugal deveria ter ratificado o Tratado há bem mais tempo mas por cá gostamos de deixar tudo "para mais tarde" ... neste caso, cinquenta anos depois.

Ora dificilmente Portugal terá tão depressa uma missão científica à Antárctida; o mais provável será irmos "às cavalitas" que é como quem diz, em missão conjunta com os nossos vizinhos do lado e de quem meio mundo pensa que somos uma província.
O Luís vai provar que:
a) Portugal existe mesmo, não é uma província espanhola;
b) Um pinguim português pode sobreviver na Antárctida e até bloggar a partir de lá;
c) Os 'tugas, se quiserem, conseguem muita coisa quando se unem.

Fica então aqui o meu apelo: Dirijam-se a Rumo à Antárctida, leiam o que o nosso Pingu explica e votem. Não pagam nada, só têm que se registar. Votem, vá lá.

Bolas, podemos mostrar que a comunidade bloguística portuguesa consegue fazer mais do que usar um banner a declarar que "este blog diz piaçaba"!
Pois este blog até podia dizer Piaçaba mas escolheu em vez disso apoiar o Luís.
Estão a ver o novo banner ali em cima? Às vezes é mesmo muito fácil fazer alguma diferença. 'Bora lá?

(Luís, nada de passar por Madagáscar, por favor. Os pingus de lá são um bocado chalados ...)

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Do Coração

Há pessoas com o coração emparedado; outras com ele empedrado.
Há ainda os que o têm em permanente sobressalto, descompassado como um (mau) acrobata. Há também os que criam borboletas lá dentro, que vivem cada paixão (sempre novas, sempre curtas) como se fosse a primeira, só para sentir as tais borboletas a esvoaçar.

E há os que o têm bem quente - uns em chamas, outros em brasa.
Nem sempre esta brasa é visível, aparecendo aos olhos dos outros como cavacos arrefecidos pela vida. Mas só os seus donos e aqueles com quem partilham o seu calor sabem a que ponto arde um coração assim, a que ponto pode fazer derreter os outros.

Muitos dos que têm o coração a elevadas temperaturas criam vasos comunicantes desse órgão abrasador até aos dedos.
Escrevem.
As suas palavras não são cerebrais, são sentidas.
E só elas deixam transparecer o calor que lhes deu origem - como faúlhas lançadas através dos dedos e guiadas através de uma caneta ou um teclado.

Ainda que escrevam em prosa, a esses chamamos Poetas.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Frenesim fixe

Ando a descobrir novos sons.
O grupo tem tido uma outra música a passar na rádio. Mas esta senhora é dona de uma voz espectacular que acompanha com o piano.
Deixo-vos com uma melodia calma para corações com dói-dói:

Como disse à Princesa, vou aprender Engenharia Emocional para fazer pontes de coragem sobre os rios do medo com que me deparo.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

(...suspiro) Ai ai

O "MEU" filme eleito. Uma música linda, linda.
O resultado?

Epá, não me batam, ok?
Eu adoro este filme e o conceito por trás da história.
É a cair para o lamechas? I don't care!!!
Gosto da ideia de um mundo de possibilidades que se conjugam num imenso caleidoscópio para nos dar a hipótese no momento certo e altura certa. E ainda mais da ideia da segunda chance sem interessar o porquê de não se ter aproveitado a primeira.
Não fiquem por causa disto a achar que sou alguma Rapunzel sentada à janela da sua torre à espera do brave sir knight prometido. Eu cá sou mesmo uma Brites a desancar invasores com a pá do forno. Ou, se quiserem entrar no reino da fantasia, Éowyn de espada-e-escudo por aquilo em que acredita.
(Mas se calhar sou assim porque já conheci muitos, muitos sapos que nunca teriam hipótese de ser príncipes de coisa nenhuma ...)

Hoje só quis mesmo lembrar-vos este filme e dar-vos a conhecer esta canção. A mais bonita que já ouvi nos últimos tempos - e como não é assim tão recente não anda a passar na rádio a torto e a direito até enjoar (embora não me lembre de a ter ouvido quando foi lançada em 2004).

[E se não gostarem, batatas! Eu gosto e mai nada!!!]

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Ciclos

Fala-se muito em ciclos. Em periodização. No retorno das modas, das crises, na repetição da História.
Ciclos, cí(r)c(u)los.

Acho que se "insiste" demasiado na figura do ciclo vicioso. A vida não tem que ser necessariamente uma repetição de coisas más ou desagradáveis, de cair nos mesmos erros e asneiras.
De cada vez que fazemos cara feia a quem no-la faz também, entramos nesse ciclo. De cada vez que respondemos com um gesto obsceno a um insulto, entramos nesse ciclo. De cada vez que buzinamos e insultamos quem se mete à má-fila à nossa frente num trânsito pára-arranca, entramos nesse ciclo.

Ok. Eu sei que sabe bem na altura. Que nos alivia a irritação. Mas é só por um bocadinho, porque vamos levar um pedaço dessa irritação o resto do dia connosco. E transmiti-la a outras pessoas que nada tiveram a ver.

Pensem comigo:
- quem vos fez cara feia, não poderia estar com dor de dentes?

- quem atirou com um insulto, será que estava mesmo a falar convosco ou que sabia sequer o que estava a dizer? (pensem em "síndrome de Tourette" e na cena do Mr. Bean nos EUA, acenando o dedo médio orgulhosamente erguido aos passantes, convencido de que era um simpático aceno "muito americano")

- quem se atravessou à vossa frente no trânsito, será que foi mesmo à má-fila ou apenas porque não vê/ouve muito bem? (eu sei que isso são excelentes razões para se deixar o carro em casa! mas pronto)

O que vos convido a fazer é algo que tenho tentado (nem sempre com sucesso) pôr em prática de há uns tempos para cá e que toda a gente gosta quando vai às compras: dar um desconto. Contar até 10, 20 ou 30 e depois ver se vale a pena uma reacção irritada. Mais de metade das vezes, não vale mesmo.

Dar um desconto aos outros permite-nos interromper um ciclo vicioso e iniciar um ciclo virtuoso. A boa disposição, tal como a má, tende a espalhar-se.

Chego ao trabalho mais calma e às vezes a rir porque opto pelo sarcasmo em vez do insulto no caso do trânsito ("ei, este deve pertencer ao circo porque esta manobra foi uma grande palhaçada!");
às pessoas que se metem na frente na fila da caixa do hipermercado, um "o sr. não deve ter reparado mas a fila acaba ali atrás..." dá ao infractor/latoso uma hipótese airosa de se safar sem ficar com as orelhas a arder;
às pessoas com quem me cruzo na passadeira e respondo a uma carranca com um sorriso, das duas uma, ou sorriem também ou vão o resto do caminho a pensar se terão a cara suja, a barba mal feita ou o rímel esborratado. Either way, I win.

Admito, há alturas em que verifico que quem se atravessou à minha frente numa rotunda a falar ia a falar ao telemóvel ou simplesmente achou que por ter um carro maior/melhor do que o meu tinha mais direito de passar. Se mesmo depois de dar o tal desconto ainda acho que se portaram como umas bestas ... mando-os brincar com um cone de sinalização.

E o sorriso que me nasce na cara depois de uma frase dessas é, normalmente, contagioso.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Yes I am!

Não consigo fazer parar a vida, o mais perto disso é algum pequeno abrandamento - infelizmente quase sempre seguido de alguma aceleração brutal.

Portanto, tenho mesmo é que levantar a cabeça, olhar para o espelho bem de frente e dizer:
YES, I AM!

Wonderful (Radio Edit) - Gary Go

Com a cabeça a direito consigo olhar mais longe - talvez descubra como sair do carrocel ...

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Stop!

Às vezes a vida corre demasiado depressa, como um carrocel estragado rodando constantemente. Incessantemente. De vez em quando abranda, outras vezes acelera de forma descontrolada. Bem podemos desejar que se imobilize mas não é assim que as coisas se passam.
Ou então sou eu que não consigo acompanhar-lhe o passo, a pedalada, a corrida.

Epá ... não há um sinal de alarme? Um cordão qualquer?
Quero puxá-lo, accionar a sirene e mandar parar a vida por um momento, como se fosse um comboio. Para ter tempo de olhar em volta e pensar bem no que vou fazer a seguir em vez de apenas reagir ao que me vai surgindo pela frente.

Estou cansada. Preciso de uma pausa ...

terça-feira, 9 de junho de 2009

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Magnífico



É mesmo.
Preciso de dizer mais alguma coisa?
É magnífico e está tudo dito.

domingo, 7 de junho de 2009

Olhar(es)

Mais uma cover - das que correu bem.
Lindo ...
In Your Eyes - Darren Hayes
In your eyes, the light, the heat
I am complete
I see the doorway to a thousand churches
the resolution through all my the fruitless searches
Oh I see the light I see the heat
Oh, I want to be that complete
I want to touch the light, the heat, I see in your eyes

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Lost



Where were you
When everything was falling apart?
All my days
Were spent by the telephone
It never rang
And all I needed was a call
It never came

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Subir a colina

A correr.
É assim que algumas covers parecem ser feitas. Saem estranhas, desrespeitam o original de tal forma que o deturpam.

Depois há as outras. Conseguem ficar imbuídas de mais sentimento do que o original e esse é que fica quase a parecer uma imitação.
Esta cover em particular ficou-me no goto desde a altura em que via a série The O.C. - ri-me quando alguém que até aprecia bastante os Placebo me disse que não conhecia esta versão.


[ Não conhecias mas gostaste ... é o que interessa. Vês como até podes aprender alguma coisa comigo? ;) ]

quarta-feira, 20 de maio de 2009

quarta-feira, 13 de maio de 2009

French connection

Os franceses invadiram-nos.

Barrocas


Há 200 anos atrás. Mas no fim de semana passado foram feitas reconstituições históricas das invasões francesas na cidade do Porto. Estes que eu apanhei em frente a um conhecidíssimo café da Invicta devem ter perdido as espadas a jogar às cartas e andavam a tentar negociar os balões ...
O mais giro é que, aqueles que ouvi, de franceses não tinham nada - eram espanhóis!

De espanhóis, já não chegava a invasão dos produtos às lojas nacionais e a dos turistas na altura da Páscoa. Agora chegam disfarçados de soldados franceses do século XIX!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

(a)normal

Já me disseram algumas vezes que sou complicada. Ou esquisita. Ou coisas piores que não vou transcrever aqui (o blog é meu, só se fosse parva é que as transcrevia ... esperem, parva foi uma das coisas que me chamaram).
Bom, em suma, já ouvi mais do que uma vez - dirigida a mim - a frase "Tu não és normal!".



Sabem que mais?
"Normal is nothing more than a cycle on a washing machine."



(Whoopi Goldberg, citada pela Saki aqui )

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Mudanças

É verdade. Foi tão de fininho que a maioria do pessoal que passa por aqui se calhar não se apercebeu.

Este cantinho mudou de nome. De Pensamentos Soltos para Post-It's Soltos.
Porque nem tudo o que me passa pela cabeça pode ser trazido a público (ia dar sarilho!) ou merece ser transcrito aqui (há dias de baboseiras, o que querem?). E cheguei à conclusão de que, tal como os recados em muitos escritórios, este blog se tornou uma colecção de post-it's dos meus pensamentos e estados de alma. Procurando encontram toneladas (bom, talvez não toneladas mas umas palettes ... pronto, pázadas valentes) de coisas tão divergentes como o tango ou contos de ficção científica, acidentes ou uma ode à doçura, haikus ou serendipity. Muita música, muitas coisas que me foram passando pela moleirinha, muitos momentos partilhados com quem me lê e coisas que fui ler noutros lados.

Por aí. Soltos como post-it's.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Com manias

Andava a "dever" uma resposta a um desafio há mais de uma semana. Como é uma sis muito querida, a Mag não insistiu comigo nem pressionou. Sabe que há coisas que prefiro fazer com tempo para sair bem. E não é pelo selito, é mesmo para que quem me lê saiba algo mais sobre mim.

Portanto aqui fica a minha lista de 5 manias/obsessões/apegos:

1) Música - sou incapaz de estar completamente em silêncio; já quando estudava absorvia melhor a matéria com música de fundo e agora quando conduzo vou invariavelmente a cantar o que estiver a passar no rádio ou CD (pobres dos penduras se eu aderisse ao carpooling).

2) Morangos - adoro morangos, maduros e docinhos. A parteira disse-me que a culpa do tamanho do meu filho (e da trabalheira que deu a nascer!) foi dos quilos de morangos que devorei no último mês de gravidez. Se estiver a lavar/arranjar morangos, é garantido que parte deles vai directamente para a boca e não para a caixa.

3) Sudoku - comecei a jogar para manter alguma agilidade mental. Tornou-se um vício. Peguei-o a mais gente. Need I say more?

4) Livros - Lê-los, relê-los, comprá-los, oferecê-los. Falta escrevê-los porque as editoras (a grande maioria, pelo menos) continuam a querer que autores desconhecidos paguem do seu bolso para serem publicados.

5) Ovomaltine - de preferência em tablette. Mas em pó também serve, se tiver uma colher à mão. E não preciso de leite a acompanhar.

Pronto. Agora quem quiser que acompanhe o desafio/brincadeira.

Sem medo

"L’amore perfetto esclude la paura. Dove c’è amore non ci sono pretese, aspettative, dipendenza. Io non esigo che voi mi facciate felice; la mia felicità non alberga in voi. Se mi doveste lasciare, non mi sentirei dispiaciuto per me stesso; godo immensamente della vostra compagnia, ma non mio abbarbico a voi.
Godo della vostra compagnia sulla base del non-abbarbicamento.
Non siete voi, ciò di cui godo; è qualcosa di più grande di voi e di me."

Anthony de Mello - "Messaggio per un'aquila che si crede un pollo"

Bonito, não é?

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Haiku do dia

Céu azul de Outono
folhas voam pelo ar
depressa se vão


...
Agora algo especial: a Lita adora multiplicar e distribuir os troféus todos que recebe pelos seus leitores habituais. À conta dela eu teria mais selos no blog do que posts ... mas como acho que não os mereço deixo-os lá sossegados no seu cantinho.
Ainda assim, os primeiros que recebi foram dela - como tal tem direito a prendinha também ;)

À luz do luar
Pequenos Pormenores
captam nosso olhar

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Desafio (atrasado mas pronto)

A Meia Laranja tinha-me deixado um desafiozito no seu blog, mas só agora pude aceitá-lo - em termos de trabalho tenho andado mesmo atulhada.

Desta vez o desafio é o seguinte:

1) Agarrar o livro mais próximo;
2) Abrir na página 161;
3) Procurar a 5ª frase completa;
4) Colocar a frase no blog;
5) Indicar 5 pessoas para continuar a tarefa;

Bom. Dado que estou no escritório ... não é fácil. Ou melhor, a dificuldade não é encontrar um livro. O resultado é que é risível ... querem ver?
"Quando se recebe o montante das obrigações emitidas, por débito da conta 11 - Caixa ou da 12 - Depósitos à Ordem."

É que... o livro mais à mão é o POC Explicado...

Agora passo a rasteira, ai perdão, o desafio a:

Laranja no Preto
Pequenos Pormenores
Cisne Negro
Sayuri
Um mundo de sonhos

Haiku's dedicados

Não tenho o jeito dela para trabalhar com imagens e fazer selitos espectaculares - eu gosto mesmo é de papel e lápis (carvão, pastel, etc) e/ou tela e tintas. Quando eu tiver uma pequena mesa gráfica vou andar entretidíssima ;)

Mas agora que descobri que é giro fazer Haiku, posso retribuir com um presente personalizado o espectacular selo que ela me ofereceu.
Meia Laranja, this is for you:

Fruto dividido
Meia laranja em busca
da outra metade


Espero que gostes :)

E para a minha sis, a alma-irmã que sem nos termos alguma vez visto tanto partilha do meu caminho, que entende sem palavras e ouvindo o que não digo lê o que não escrevo ... para ti, com muito carinho:

Mag, irmã d'alma
segue acreditando
na estrela que és

terça-feira, 31 de março de 2009

Haiku

Sempre me encantou esta forma de poesia japonesa.
Na forma ocidentalizada, consiste numa única estrofe de 3 linhas, estruturada numa divisão de 5/7/5 sílabas (no original, morae).
E consegue-se dizer por vezes algo tão intenso só nesse bocadinho ...

Hoje tentei, pegando num dos meus pensamentos soltos e encaixando-o na estrutura.
E até nem desgostei do resultado ;)

Pálpebras descem
como estores cobrindo
janelas da alma


Acho que vou fazer mais disto.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Estampilha

Epá ... estou comovida, estou babada, tenho um sorriso de orelha a orelha.
Isto porque a Metade da Laranja resolveu dar-me esta bela prendinha, a tempo da "comemoração" do meu centésimo post. Com isto, fica dedicado a ela o início da segunda centena ...

Uma amazona com um olhar destemido sobre o futuro e a garra de um Falcão.

Laranjita, és uma querida ... vou limpar as prateleiras para o colocar no lugar de honra :) E em vez de comemorar ... vamos mas é bebemorar!

100

Há blogs que celebram o seu centésimo post em muito menos tempo do que eu. Mas isso é porque os seus donos têm muito para dizer, para partilhar.
Eu, por vezes, fecho-me na minha concha ou parto para alturas incertas - porque há momentos em que a solidão é a melhor companheira.
Volto sempre, porque a companhia dos que nos são queridos é um bálsamo e o calor da sua estima cura-me as mágoas, enxuga as lágrimas e apaga os sorrisos tristes.

Ao longo destes anos, destes 100 posts, conheci algumas pessoas a quem me orgulho de ter como amigos. Pessoas especiais que aceitam a minha forma de ser, reconhecem a minha necessidade de me afastar de vez em quando. Pessoas com quem partilhei pedacinhos de uns e outros traduzidos em palavras - alegrias e desilusões, tristezas e risos, músicas e sítios especiais. Pessoas cujos recantos virtuais visito com frequência porque as alegrias partilhadas são multiplicadas e as dores partilhadas são divididas.

Hoje, porque tenciono rever um filme que encontrei há pouco tempo em DVD, divido com todos os visitantes - amigos, conhecidos ou desconhecidos - um poema que David Jewell escreveu para esse filme (Before Sunrise).

Delusion Angel

daydream delusion
limousine eyelash
oh baby with your pretty face
drop a tear in my wine glass
look at those big eyes on your face

see what you mean to me
sweet cakes and milk shakes
i'm a delusion angel
i'm a fantasy parade
want you to know what i think
don't want you to guess anymore

you have no idea where i came from
we have no idea where we're going
lodged in life like branches in a river
flowing downstream
caught in the current
i'll carry you you carry me
that's how it could be
don't you know me
don't you know me by now.


Obrigado a todos os que fizeram parte desta caminhada até agora.
Venham mais 100.

terça-feira, 10 de março de 2009

As asas do Amor

Este post nasceu de uma conversa que venho tendo com a minha siss de há algum tempo para cá. Como reconhecer o Amor? Bom - para isso primeiro temos que identificar o que é para que o possamos reconhecer ...
Então afinal o que é o Amor? Tanta gente discute sobre isso e cada um acaba por tirar as suas conclusões pessoais. Ou nenhumas, ficando na dúvida. Aqui ficam as minhas.

O Amor traz uma grande vontade e capacidade de entrega. E numa relação a entrega é mútua. Só que por vezes essa entrega não é bem Amor - é Paixão.
Muitas vezes agimos com base em impulsos, avançamos para relações porque estamos apaixonados e a outra pessoa nos faz sentir bem - apenas para descobrir mais tarde que o Amor não é apenas isso.
Quando se tem que fazer demasiadas concessões para que uma relação resulte, não é Amor. É compromisso, é entrega, é vontade de fazer com que funcione. Mas não Amor.
É claro que há concessões e concessões! Uma coisa é mudarmos de hábitos - outra é mudarmos o que somos. E se o fazemos apenas para agradar à outra pessoa e não por nós próprios isso acaba por voltar ao cimo mais tarde ou mais cedo, a menos que à força de fazer tanta concessão e mudar tanta coisa um dos dois se torne um capacho do outro. E uma relação dessas pode ser funcional, podem ambos sentir-se bem assim preenchendo as necessidades um do outro. Mas não venham dizer-me que isso é Amor!

Para mim, o Amor tem que ter uma grande base de respeito aliada à tal adaptabilidade que nos permite fazer a concessão de alterar hábitos. Se numa relação um quer mudar características do outro, não ama essa pessoa per se mas sim um ideal ao qual quer que o outro se molde. E aí, ou o outro se deixa moldar, perdendo com isso a sua individualidade, ou acabam por chegar à conclusão que não existe, de facto, Amor. Isto tanto pode demorar semanas como anos. Mas mais tarde ou mais cedo as dúvidas surgem e as relações são abaladas.

Outro ingrediente importante é a Amizade. Todos nós temos conhecidos, amigos com letra pequena e Amigos com letra grande. Quando um Amigo está em baixo apoiamo-lo e sabemos que fará o mesmo quando precisarmos; se tiver uma atitude errada fazemos-lho notar (em privado) embora o possamos apoiar publicamente - ou pelo menos tomar uma atitude neutra. Falar de algo que achamos que está errado também é ser Amigo. A questão aqui é esta: gostamos dos Amigos como são, não como gostaríamos que fossem. Não tentamos mudar um Amigo, aceitamos melhor ou pior as suas idiossincrasias e eles as nossas. Porque haveríamos então de tentar mudar a pessoa com quem mantemos uma relação amorosa? Um Amigo vale mais do que um parceiro?
Para mim não - um parceiro deve, isso sim, ser um Amigo. Alguém a quem confiamos os nossos segredos, a nossa vida se for o caso, cujo espaço respeitamos sabendo que o nosso será respeitado porque o Amigo também nos aceita como somos e não nos tenta mudar a todo o custo.

O Amor pode acabar. Mas se da essência de uma relação fizerem parte o respeito e a amizade não se acumulam amarguras. Desapontamento, talvez. Pena. Tristeza. Mas não amargura porque a alegria e carinho dos momentos que se partilharam é grande. Cabe aí aos dois elementos serem suficientemente grandes para deixar o outro viver a sua vida, reconhecer que o espaço de cada um já não se sobrepõe. Deixar voar em liberdade porque queremos que o outro seja feliz. Sem amarras.

O Amor dá asas, faz-nos voar. Uma relação de verdadeiro Amor é um voo partilhado à descoberta de nós próprios e do mundo que nos rodeia, em que cada um pode estender livremente as suas asas ao máximo. Em conjunto.

Agora com licença, vou ali dar uma voltinha pelo céu ;)

quarta-feira, 4 de março de 2009

Asas

Esta é uma sensação óptima:

Mas sabem? Há melhor.
Esta é maravilhosa:

Porque abre novas possibilidades ...

Não há nada como voos partilhados.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Dried out


Como uma laranja à qual todo o sumo foi espremido.
Sobram fiapos de polpa - resto de doçura - esses apenas para quem de facto interessa.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Se7en


Ai os desafios ...
A Metade da Laranja lançou-me o desafio dos 7 pecados - isto segundo uma definição específica. Aqui vai ela:
Gula - Comer a toda a hora e/ou além do necessário;
Avareza - Cobiça de bens materiais e/ou dinheiro;
Inveja - Desejar atributos, status, posses e/ou habilidades de outra pessoa;
Ira - É a função dos sentimentos de raiva, rancor e ódio. Por vezes é incontrolável;
Soberba - Falta de humildade, alguém que se acha auto-suficiente;
Luxúria - Apego aos prazeres carnais;
Preguiça - Aversão a qualquer trabalho ou esforço físico.

As regras deste desafio são:
- Revelar a nossa relação com os pecados capitais;
- Nomear 8 blogues para responder ao desafio.

Vamos a isso então:
Gula - Andar sempre a comer, não - sou é incapaz de resistir a uma tablette de Ovomaltine;
Avareza - Pela definição "normal" não me toca, sou um bocado mãos-largas - mas no aspecto da cobiça aí confesso que sim: tenho às vezes um ataque de "aaah, adorava ter aquele carro!";
Inveja - Não sou invejosa; às vezes acho é que daria melhor uso a algumas coisas ou atributos que outras pessoas têm e não questionam;
Ira - Aqui a coisa pia mais fino ... há quem diga que tenho mau feitio porque quando me irrito é a sério, mas também me passa depressa!
Soberba - Já me chamaram arrogante e teimosa; falta de humildade não creio que tenha, sei é exactamente naquilo que sou boa e não gosto de falsas modéstias; auto-suficiente? Num monte de coisas, sou sim senhor;
Luxúria - Ora bolas, mas há alguém que não goste? Deixem-se de tretas ... confesso é ter alturas em que o que quero mesmo é só aninhar-me e receber mimos;
Preguiça - Ao domingo de manhã é "fatal como o destino"!

Quanto ao nomear os outros bloggers ... bom, há pessoal que não liga a isto, e outros já foram nomeados porque isto dos desafios fica a parecer uma teia de aranha ou uma rede de metropolitano. Portanto deixo essa parte em aberto para quem lhe quiser pegar, ok ?

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Persistência


Porque é que há coisas (pessoas, objectos, locais, músicas, momentos ...) que às vezes não nos saem da cabeça ? ... mesmo que se tente com MUITA força ?

Não há um "delete" para a nossa memória ???

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Mais um?


Ainda não arranjei uma prateleira ali ao lado para colocar o anterior e a Lita presenteia-me com mais um:

Essa rapariga adora ser mãos-largas com o que lhe dão! Olha se um dia lhe sai o Euromilhões, hein?
Agora vem a parte "formal" que é como quem diz, explicar o teor do prémio e as regras que se seguem (sai um copy/paste fresquinho):
“Com o Prémio Dardos reconhecem-se os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram a sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre as suas letras, entre as suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.”
(esta parte do "agregar valor à Web" não sei se me inclui mas pronto)

As regras são as seguintes:
1) Exibir a imagem do selo (ó p'ra ele ali em cima);
2) Linkar o blogue através qual você recebeu a indicação (isso já estava!);
3) Escolher 15 outros blogues a quem entregar o Prémio Dardos.

Bom ... ao contrário da Lita, desta vez não vou incluir toda a gente da minha lista ali do lado direito. Primeiro, porque nessa lista além dela estão blogs que receberam o dito selo pela mesma fonte; segundo, porque figuram ali alguns blogs que não passam cartão a este tipo de coisas. Mesmo assim, vou fazer de conta que me esqueci de que eram só 15, ok?
So, the award goes to:
A minha nuvem
Blimunda sete luas
Canto definido
Cisne Negro
Com a luz acesa
Conto de Fuga
Crimes Perfeitos
Devaneios
Dias de um pecador esquecido
Entre mares e planuras
João e Madalena
Metamorfose
O outro lado...
OlhARES
Pontes-eternas
redjan ... ideias & bocados
Sons da alma
Um mundo de sonhos
Vale tudo


A todos, o meu obrigado pelos bocadinhos com que me presenteiam no dia-a-dia.
:)

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Desprevenida


Fui apanhada assim.
A Lita que é daquelas pessoas em cujo cantinho nos sentimos bem, não é de meias medidas: recebe um prémio e arranja maneira de o multiplicar pela malta toda daquela lista que tem lá do lado esquerdo - dos outros cantinhos por onde viaja. Como tem lá a minha morada, este acabou por vir cá parar também:

É um selo catita! Não é azulinho, mas pronto!
E como hoje ando irrequieta mas não sou comichosa, vou fazer assim umas quantas cópias e deixar para a malta da minha lista ali em baixo à direita vir buscar. Porque: se estão na lista é porque gosto de os ler. E se gosto, merecem o selo!
Portanto, levem-no como agradecimento pelas vezes que me fizeram rir, cantarolar ou apenas pensar mais profundamente ...

domingo, 4 de janeiro de 2009

Desafios

Uma estreia.
A Metade da Laranja desafiou-me a fazer uma lista de oito coisas que sonho para mim.

Algumas delas saltaram direitinhas para o papel. Outras tiveram que ser pensadas.
Eis o resultado:

1. Estar sempre presente para os meus filhos
2. Voltar a estudar
3. Editar um livro
4. Voltar a Paris
5. Conhecer NY
6. Perder 10kg
7. Livrar-me de alguns maus hábitos
8. Ter a força, coragem (e alguma sorte) necessárias para levar a cabo os itens anteriores


E já que um desafio, quando aceite, é para cumprir, as regras são estas:
a) Escrever a lista
b) Convidar 8 bloggers a fazer o mesmo
Maguetas
Ana GG
Fadinha da Sombra
Canto Definido
MT
MM
Vitor

c) Comentar o blog de quem partiu o desafio
d) Comentar os blogs convidados
e) Mencionar as regras

E pronto. Agora está na hora de ir melgar os desafiados ;)