terça-feira, 22 de maio de 2012

Desabafos

A suprema felicidade não é um mito. Acontece é que é diferente para cada pessoa, o próprio conceito e a ideia do que nos poderia proporcionar tal coisa. E para além disso, toda a ideia pode mudar com o tempo e a vivência de cada um.
Eu sei o que me faria a mim feliz, neste momento. Sei o lugar onde encontraria essa felicidade.
Mas ir até lá não depende apenas da minha pessoa...


Dito isto, deu-me de repente uma daquelas vontades que não sabemos como é que aparecem nem de onde vêm até nos acertarem na fronha (pensando bem, até tenho uma ideia de onde veio: li algo há bocado que contribuiu para isso).
Subitamente apeteceu-me beber moscatel.

1 comentário:

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Adorei o post. :) E o humor.

Há momentos em que nos devemos embriagar de sonhos ou moscatel para a lucidez regressar sem causar mossa :)

Um beijinho amigo e grande :)