quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Perfeitamente ridícula



O blogging tem muito que se lhe diga. Habituamo-nos a ter visitantes e espreitar as suas casinhas. Por vezes encontramos por lá cartões de visita de outros habitantes blogosféricos - e como as portas não estão trancadas visitamo-los também e vice-versa.
Numa das minhas perambulações deparei com uma coisa ridícula. Diria mesmo perfeitamente ridícula. Talvez a mais ridícula que vi nos últimos tempos.
Porquê? Apenas porque é uma das cartas de amor mais bonitas que já vi, em forma e conteúdo. E como tal, ridícula e excessiva - como o próprio autor reconhece.

A Carta

Por isso, ao Étranger renascido em Cisne, o meu cumprimento a raiar a pontinha da inveja por ter escrito algo tão, tão, mas tão ridículo que me fez amuar por nunca ter recebido nada assim.
Hoje não me digam nada, vou andar a fazer beicinho.

4 comentários:

Maguetas disse...

Realmente, temos de tirar o pó ao tapete vermelho, que o rapaz é digno de o pisar... Mas, siss, não faz beicinho... A maninha tem letras tão doces dentro desse teu peito aberto ao Mundo!

XR disse...

E ninguém que as leia em voz alta ou as retribua, sis ... essa é que é essa.

Paulo disse...

ridículo... é como eu me sinto agora...

obrigado :)

almariano disse...

A minha carta de amor,
não é assim tão boa,
tem o seu quê de valor,
e foi o que a minha alma entoa...

http://recortesdeumavida.blogs.sapo.pt/324.html