segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Duplicidades

Novas tecnologias ...
Vivemos duas vidas.

Uma em que vemos e somos vistos, sorrimos ou não, comemos ou não, caminhamos ou conduzimos pela rua, onde por vezes chove ou não.

Outra em que nos mostramos de forma diferente, em que não somos vistos pelo aspecto que temos mas por aquilo que decidimos partilhar dos nossos sonhos, ideias e vivências.

Passamos de uma vida para outra com um clique de rato, um deslizar de painéis virtuais – num momento estamos num cais diferente fazendo o transbordo para outra linha do metro, vida seguindo noutra direcção.

Rimos em silêncio, siglas e caracteres transmitindo emoções por entre palavras que nem sempre mostram quem de facto se esconde por trás do écran. Há quem tenha online uma vivência muito mais rica de contactos do que com as pessoas de carne e osso que as rodeia nessa outra vida, cá fora. Pessoas essas a quem receamos contar algumas coisas, com quem não queremos partilhar pensamentos – as mesmas coisas e pensamentos que não hesitamos em expôr na vastidão do cyberespaço.

Vivemos duplicidades, second life em palavras descrita.



Mais um clique, um painel que desliza ... noutra pista, a vida segue dentro de momentos.

12 comentários:

Canto Definido disse...

Comentários à parte, a realidade têm sido uma grande ##### para mim nestas ultimas semanas, mas por vezes somos obrigados a andar em linha quando nos deparamos com outras experiências bem piores, um avatar é um pobre substituto de uma verdadeira existência... é no entanto o destruir do que nos perturba...

Fadinha da Sombra disse...

Vida dupla é só para quem anda na mafia lool :P

Não acho que isto do mundo virutal seja uma vida dupla, é sim um pedaço da nossa vida primária que por vezes não partilhamos com os amigos, preferimos partilhá-la com outros "amigos". Neste mundo virtual podemos ser como somos realmente sem pensar se estamos a magoar este ou aquele, aqui partilhamos o que sentimos sem medo das criticas dos outros (não é que as criticas me assustem), aqui dizemos o que queremos e não precisamos de voltar a tocar no assunto, falamos e encerramos, aqui talvez tenhamos um pouco mais de liberdade. Neste mundo virtual guardamos as mágoas, alegrias e tudo o desejarmos...
Deixo-te com um bocadito de uma canção de Lucia Moniz (pode não ter nada haver com o tema mas é tudo o que ocorre): "Portanto não me acuses da dor, que dizes sentir agora, deixa-me só no meu canto, a vida segue lá fora..."

Beijitos :)

P.S- Desculpa o texto longo! Há dias em que não me calo.
Será que me faço entender? Há dias que nem eu me percebo lool

Canto Definido disse...

lol Fadinha, mafia :) obrigado por me fazeres rir um pouco...

Ana GG disse...

XR, eu como sou uma pessoa nua e crua, transparnte e impulsiva por demais, não me sinto nessa vida dupla de que falas. Sou aqui, precisamente o mesmo que na minha vida de sorrir ou não sorrir, comer ou não comer...
Acredito que sim, que muita gente viva na net essa dupla vida. Acredito também que possa ser um escape. Mas também acredito e com muita convicção, de que não há nada neste mundo que possa substituir um sorriso "olhado" ou um abraço apertado...daqueles que só acontecem n mundo "real".

Achei piada às siglas...ó mulher, que mistério!!!!!

um beijooooooooo

morfose disse...

:-D

Canto Definido disse...

Para grande desgraça da Humanidade, alguns bloggers vivem mesmo duas vidas, eu cá não me preocupo mesmo nada, as fotos estão todas lá, se for identificado na rua :b, desde que não me ameaçem de morte ou algo parecido :)

Fadinha da Sombra disse...

Canto Definido:
Foi o que saiu lool :P
Mas a parte debaixo é séria :)

Beijitos :)

XR disse...

Canto:
É por isso que tens andado tão prolífico no teu cantinho? Extravasar coisas acumuladas ?
;)

Fadinha:
São de facto pedaços diferentes que se partilham com pessoas diferentes; na net só lê quem quer e não tem que se sentir magoado pelos desabafos que temos, mas ao mesmo tempo fica o registo de um tempo, uma experiência ... e podes botar testamentos à vontade, a página aguenta! :)

GG,
É um escape para muita gente. Mas, tal como dizes, nada substitui a vivência real - há algo melhor do que uma intensa troca de olhares ou um beijo ?

MMestra,
nice to have you around :)

Em suma, há de facto pessoas que vestem uma segunda pele em páginas como esta; eu limito-me a extravasar, há coisas que não posso contar a alguns amigos pela simples razão que não iam compreender ... não que sejam tolos, mas apenas porque a sua vivência é tão diferente e estes espaços não fazem parte do seu quotidiano ...

Obrigado a todos pelas visitas
:D

Canto Definido disse...

E tenho mais, sabem lá a confusão que vai nesta cabeça :)

Vitor disse...

Duplicidades não tenho…apenas genuíno, ingénuo, transparente, o que lhe quiserem chamar…tenho sim um outro lado, que alguns tem dificuldade em compreender com quem falo e compartilho emoções e histórias de vida, algumas das quais vos dou a conhecer.
Beijo

redjan disse...

XR .. pode ser-se tão real, hipócrita, sincero, dado, adquirido, grande, pequeno, predador, presa ansiosa, tanto isto e aquilo .... pode ser-se isso tudo na net, nos 5's, msn's, blogues e afins ... como se pode ser na praia, na noite com o seu barulho das luzes, em casa ou no emprego.
Cada um escolhe o seu caminho, f****o por vezes é saber fazê-lo sem pisar os outros.
Por mim, desde Red, Jan e por aí fora... sou o que as pessoas conseguem descobrir e ter ... caso um dia conheçam o João... ;-)

XR disse...

Há pessoas que mostram na net não dois lados mas três ou quatro, talvez reflexo do que quereriam ser e não são. Eu permito-me aqui reflectir e pensar em direcções diferentes das habituais, mas continuo a ser a mesma pessoa ...

Vitor,
mesmo as nossas transparências podem parecer a outras pessoas algo baço ou confuso, ou pelo contrário insuportavelmente brilhante; partilhando encontra-se muitas vezes quem compreenda :)

John,
facetas tuas já vi várias, de "cronista de trânsito" a contador de histórias de Manuéis e Marias, Maritos e velhos de mãos coloridas, sem excluir a vertente fotográfica ou a poesia imprevista - e mais algumas para além dessas. O João será uma amálgama de todas estas e mais algumas, talvez ;)