sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Pós Natalices


O dia inteiro com um piso quase só para mim.
Foi dia de arrumar papelada, clips para um lado, papéis para outro, rasgar, agrafar, furar, arquivar.
Separar coisas, ordenar por prioridades, dar seguimento.
Anotações.

Era bom que conseguisse organizar os sentimentos como se organizam os papéis ... livrar-me do que não quero, do que não faz sentido. Do que dói.
E guardar numa gelatina o que se quer preservar.

9 comentários:

Fadinha da Sombra disse...

Concordo totalmente, mas pronto não há nada que não se resolva...

Beijitos :)

mfc disse...

Pois... era bem bom que assim fosse.

Canto Definido disse...

Reconheço que por vezes gostaria de poder conter todo este meu desdobramento, e que o arquivo morto me obedece-se de uma vez por todas.

Lita disse...

No meu caso não era uma solução feliz. Sou péssima com papeis. :)

MT disse...

parece que o pós-natal é de arrumações em todo lado, infelizmente as arrumações da alma demoram mais tempo....

Crest© disse...

E não passaria tudo a ser banal, se assim fosse?

Vitor disse...

Por vezes ando aos papeis…mas lá me vou arranjando…mas nem sempre é fácil quando implica prioridades,com sentimentos à mistura.

Beijo

redjan disse...

Gelatina ? Não dava para guardar num ... leite creme ?

Bom Ano XR

XR disse...

Há coisas que de facto gostaria de afastar para bem longe, enquanto outras seriam tratadas como tesouros.

Destas últimas guardo memórias, numa pequena gaveta da confusa escrivaninha que é a minha mente, preservadas numa gelatina transparente para que o tempo não as altere muito ... (até gosto muito de leite creme mas tem o grave problema de ser opaco!)

Obrigado a todos pelas visitas.