segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Processando... (5)

Escavo memórias.
Aos poucos vou grocando oito anos de ti.
Vejo que tinha razão, que as certezas anunciadas já antes o eram... e também se enganaram, de todas as vezes que pensaste ser a última e voaste até te fazeres Ícaro.

Perante mim, contradisseste-te; as dúvidas permaneceram - as tuas, disfarçadas de certezas diferentes das minhas.

Eu, que não afirmo certezas tão grandes, digo-te desde já que sim, sei como seria...
Mas tu nunca o saberás.

E ainda dizes que não foi por medo?

1 comentário:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Olá XR :)

Bem, há aqui muito de afirmativo, de assertivo mesmo pelo que não aconteceu (ou talvez por isso).

Um beijinho grande e amigo